CONHECIMENTO, PERCEPÇÃO CLIMÁTICA E COMPORTAMENTO PRÓ-AMBIENTAL NA AGRICULTURA

Attawan Guerino Locatel Suela, Dênis Antônio da Cunha, Sabrina de Matos Carlos, Marcel Viana Pires, Álvaro Antônio Xavier de Andrade

Resumo


O presente artigo analisou o comportamento pró-ambiental de agricultores num contexto local. A pesquisa foi construída a partir do suporte teórico da Teoria do Comportamento Planejado e testou a hipótese de que o comportamento pró-ambiental está diretamente relacionado ao nível de conhecimento e à percepção climática dos agricultores. Foram utilizadas informações socioeconômicas de propriedades localizadas ao longo da bacia hidrográfica do Rio das Contas, Bahia. Metodologicamente, foi realizada análise exploratória (teste de Qui-quadrado) e estimado um modelo de probabilidade (Probit). Os resultados confirmaram que a decisão dos agricultores é condicionada pelo seu nível educacional e a disponibilidade de assistência técnica. O conhecimento a respeito das mudanças climáticas e seus efeitos sobre a agricultura, bem como a observação de eventos extremos também influenciam o comportamento. Isso indica a necessidade de investir para conscientizar os agricultores sobre a importância de práticas de cultivo conservacionistas.

Palavras-chave


Agricultura Sustentável. Mudanças Climáticas. Bacia Hidrográfica do Rio das Contas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter