O grau de heterogeneidade da estrutura agrícola da região Centro-Oeste segundo os censos agropecuários de 1995, 2006 e 2017

Murilo Pires

Resumo


É em meio ao processo de transformação das estruturas agropecuárias centrooestinas que surge a indagação central desta investigação, ou seja, em que medida se encontra o grau de heterogeneidade da estrutura agrícola dos entes constituintes da região Centro-oeste segundo os censos agropecuários de 1995, 2006 e 2017? Nota-se que este avanço da produtividade do trabalho agrícola entre as unidades da federação aprofundou ainda mais o grau de heterogeneidade existente entre as economias modernizadas e aquelas ainda amarradas aos grilhões da agricultura tradicional e subsistência. No caso particular do Centro-Oeste, nota-se o Mato Grosso foi o estado que mais incrementou a sua produtividade do trabalho na agricultura, seguido pelo Mato Grosso do Sul, Goiás e, finalmente, o Distrito Federal. No entanto, é importe ressaltar que o grau de heterogeneidade da estrutura agropecuária municipal dos estados do Centro-Oeste apresentou um padrão entre os anos censitários. Em geral, entre os anos censitários de 1995, 2006 e 2017, o grau de heterogeneidade da estrutura agropecuária do estado de Goiás foi maior vis-à-vis aos demais estados, ao mesmo tempo que, o estado do Mato Grosso do Sul apresentou maior grau de homogeneidade em sua estrutura produtiva, dado o contexto regional.


Palavras-chave


Heterogeneidade estrutural – produtividade do trabalho – Centro-Oeste

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter