De volta a Furtado via Kaldor e Thirlwall: as teorias heterodoxas de crescimento como suporte para a retomada do enfoque furtadiano da questão regional

André Luís Cabral de Lourenço, Márcia Maria de Oliveira Bezerra, Marconi Gomes da Silva, William Eufrasio Pereira

Resumo


O artigo tem o objetivo de apresentar e comparar as teorias heterodoxas de crescimento para economias abertas de Thirlwall e Kaldor visando avaliar como estas podem servir de elemento de para a interpretação da literatura de economia regional heterodoxa brasileira. A hipótese deste trabalho é que a inexistência de autonomia à formalização de fronteiras internas entre as regiões de um país não constitui impedimento para que os efeitos de intercâmbio entre elas possam gera configurações características de restrições de balanço de pagamento, impondo limitações à expansão de suas economias e desencadeando neste processo mecanismos de polarização entre as suas taxas de crescimento. Conclui que a literatura em questão justifica restabelecer a perspectiva de Furtado como chave para a interpretação e tratamento dos problemas regionais no Brasil.


Palavras-chave


Questão Regional. Celso Furtado. Teorias Heterodoxas do Crescimento. Kaldor. Thirlwall.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter