Testes de robustez: uma aplicação para os determinantes do crescimento econômico estadual brasileiro entre 1960 e 2000

Guilherme Mendes Resende, Lízia de Figueirêdo

Resumo


Este trabalho tem por objetivo determinar quais variáveis possuem uma correlação robusta com as variações do Produto Interno Bruto (PIB) per capita dos estados brasileiros entre 1960 e 2000. Com esse intuito, executa dois testes de robustez sugeridos pela literatura. A primeira abordagem é proposta por Levine e Renelt (1992), que usaram o teste chamado Extreme Bounds Analysis (EBA) para identificarem variáveis robustas relacionadas com o crescimento econômico. Um enfoque alternativo ao anterior foi proposto por Sala-i-Martin (1997). Em resumo, com base nos testes efetuados, pode-se afirmar que urbanização, mortalidade infantil, fecundidade, pluviometria, carga tributária e migração têm uma correlação robusta com as taxas de crescimento do PIB per capita dos estados brasileiros. Além disso, de acordo com os testes, confirma-se a ocorrência de convergência condicional dos PIBs per capita estaduais.

Palavras-chave


Teste de Robustez. Crescimento Econômico. Convergência.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter