Políticas de desenvolvimento, estrutura produtiva e geração de emprego no Nordeste

Fernando de Aquino Fonseca Neto

Resumo


Analisa as políticas de desenvolvimento do Nordeste desde a formação de sua atual estrutura produtiva e seus efeitos sobre a geração de emprego na região. Com base em levantamento da literatura sobre as políticas aplicadas na região, identifica três fases com caracteristicas distintas, enquanto os seus resultados são analisados a partir de indicadores obtidos de diversas pesquisas, em sua maior parte realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os resultados indicam que o setor industrial mantém sua importância como indutor do crescimento econômico e que, ao contrário do setor de serviços, possui estrutura bastante heterogênea entre os estados. Em particular, nos três maiores estados, as estruturas produtivas do Ceará e de Pernambuco são mais intensivas em trabalho que a da Bahia, sobretudo por seu polo petroquímico. Nessas circunstâncias, o desempenho do Ceará é ilustrativo tanto por sua aproximação, em termos econômicos e sociais, aos outros dois estados, na década de 1990, quanto pela manutenção dos ganhos no século atual.

Palavras-chave


Nordeste. Políticas de Desenvolvimento. Estrutura. Emprego.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter