Percepção de mutuários do Agroamigo no município de Amargosa- BA

Amílcar Baiardi, Cristina Maria Macedo de Alencar, Vanuza Silva Souza, Marcus Fabrício Gonçalves Oliveira

Resumo


O artigo tenta mostrar como beneficiários do crédito agrícola Agroamigo, uma modalidade de política pública socialmente inclusiva, percebem o papel desse financiamento na sua reprodução social e na sua fixação ao território. A área de estudo é o município de Amargosa, Bahia, onde são encontradas amostras dos dois principais biomas do Nordeste: floresta atlântica e caatinga. A metodologia de abordagem foi dedutiva com conexão descendente e baseada em estudos sobre a percepção de políticas públicas por parte de membros de comunidades rurais, com semelhantes condições econômicas e sociais. A metodologia de procedimento, além da utilização de fontes secundárias, contemplou uma entrevista com o operador do Agroamigo e uma pesquisa empírica sobre a percepção dos beneficiários do crédito. Os resultados obtidos sugerem ser possível que o habitus do agricultor e suas representações coletivas possam explicar as convergentes visões dos produtores rurais e que o Agroamigo deva ser ampliado para melhor atender a demanda por crédito agrícola.

Palavras-chave


Crédito Agrícola; Nordeste Rural; Agricultura Familiar; Microfinança.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter