Decompondo o diferencial regional de salários entre Sudeste e Nordeste: uma aplicação da abordagem quantílica incondicional

Vitor Hugo Miro Couto Silva, João Mário Santos de França

Resumo


Este artigo investiga a diferença salarial regional no Brasil, com foco nas diferenças salariais entre as regiões Sudeste e Nordeste. Com base na ideia de que este diferencial pode ser explicado pelas diferenças na composição das características dos
trabalhadores e as diferenças de retornos (preço) associados a estas características, a análise aplica um método de regressão quantílica incondicional e decompõe o diferencial em diferentes decis de salário distribuição, seguindo o método proposto por Firpo et al. (2007). As evidências sugerem que as diferenças nas características individuais expliquem uma grande parte da diferença salarial entre as regiões analisadas, o que corrobora a hipótese apresentada na literatura mais recente. No entanto, os resultados obtidos com o exercício de decomposição também atribuem grande importância a fatores institucionais relacionados com a formalização e as diferenças na estrutura salarial em todas as regiões.

Palavras-chave


Desigualdade regional; diferencial de salários; regressão quantílica incondicional; decomposição.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter