Arranjos Produtivos Locais na Dinâmica Global Contemporânea

Pablo Felipe Bittencourt, Tulio Chiarini, Márcia Siqueira Rapini

Resumo


O artigo é uma defesa da conveniência de utilização de Arranjos Produtivos Locais como foco de uma estratégia de desenvolvimento para a intensificação das inovações. Para isso, cumpre dois objetivos, um teórico e outro normativo. O primeiro que, consiste em apresentar uma reflexão sobre fundamentos neoschumpeterianos da concepção de APL, foi cumprido ressaltando-se a concepção sistêmica de inovação que sustenta a perspectiva de APL e também pela construção de uma analogia entre as rotinas que definem a firma e o comportamento dos agentes nos APLs. O segundo objetivo consiste em sugerir sentido à políticas públicas capazes de incentivar o aproveitamento de janelas de oportunidade abertas pelo atual contexto produtivo-tecnológico evolucionário/neoschumpeteriano. O contexto neoschumpeteriano relevante é apresentado e o resultado é um conjunto de diretrizes de políticas, voltadas a superação de externalidades locacionais à difusão tecnológica, as quais, se afastam das neoliberais.

Palavras-chave


Arranjos Produtivos Locais, Economia Evolucionária/schumpetriana, políticas de inovação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter