Arranjo produtivo local pingo d’água: inovação e cooperação

Keuler Hissa Teixeira, Ruben Dario Mayorga Mera, Jair do Amaral Filho, Maria Irles de Oliveira Mayorga

Resumo


Este estudo analisa o arranjo produtivo local de agricultura irrigada Pingo d’Água em Quixeramobim, Ceará, a partir de dados de origem primária e secundária. No arranjo analisado, verifica o envolvimento de parceiros de diversos segmentos com maior ou menor grau de participação, constituindo instrumentos importantes na introdução de inovações de produto, processo e organizacional, criando novas competências e vantagens competitivas. Constata a presença de obstáculos relacionados à inexistência de centros de treinamento adequados para qualificação dos produtores, ausência de laboratórios de pesquisa e falta de linhas de crédito mais adequadas à realidade dos produtores. Apesar destes entraves, conclui que existem alguns ganhos de eficiência coletiva originados por esta aglomeração produtiva, sendo este arranjo uma prova de que, com um pouco de organização social e vontade dos atores locais, é possível mudar a realidade desfavorável das famílias que vivem da agricultura no sertão semi-árido cearense.

Palavras-chave


Arranjo Produtivo Local; Agricultura irrigada; Capital Social e Articulação Político-Institucional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter