Desenvolvimento rural em áreas de intervenção estatal do Nordeste: o caso do projeto de irrigação Baixo-Açu

Emanoel Márcio Nunes, Antonio César Ortega, Kalianne Freire Godeiro

Resumo


Contribui com o debate sobre estratégias de desenvolvimento rural a partir da análise da evolução de áreas de produção agrícola planejadas pelo Estado no Nordeste, neste caso o Projeto Baixo-Açu no Estado do Rio Grande do Norte. O método utilizado foi o estudo de caso. A fragilidade observada no método foi a de ser um tempo de apenas um ano para as informações primárias obtidas dos agricultores, não sendo suficiente para demonstrar uma dinâmica maior. Defende a hipótese de que o desenvolvimento rural, mesmo o que ocorre em áreas de intervenção estatal como o Baixo-Açu, pode ser pensado a partir de uma síntese que vise combinar estratégias buttom-up e top-down. A partir de perspectivas que buscam dar conta da interpretação do desenvolvimento rural no Brasil e da análise das informações coletadas, a hipótese não foi plenamente constatada. Conclui que, ao constituir-se como um ambiente de produção através de um projeto de irrigação, o Baixo-Açu não vem sendo capaz de liberar sinergias para que o desenvolvimento ocorra de maneira autônoma e endógena – e de forma espontânea. Portanto, a influência marcante do Estado configura-se mais como limitação que como promoção do desenvolvimento rural.

Palavras-chave


Agricultura Familiar, Áreas de Intervenção Estatal, Desenvolvimento Rural.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter