ÍNDICE DE ECOEFICIENCIA E A REGRESSAO TOBIT: UMA ANÁLISE ENTRE OS ANOS DE 1991 A 2012

Harine Matos Maciel, AHMAD SAEED KHAN, Leonardo Andrade Rocha

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi calcular o Índice de Ecoeficiência (IE) para 51 países do continente americano através do método Envoltória com Livre Disposição (FDH). Verificou-se que o valor da ecoeficiência média aumentou. Houve predominância dos países desenvolvidos e do continente europeu nos maiores índices de ecoeficiência. Os piores resultados foram alcançados por Brasil, México e Estados Unidos. Na classificação em relação ao IE, em todos os anos, o IE muito baixo obteve o maior número de países, metade deles estão em desenvolvimento e o continente predominante foi a Ásia. A principal implicação dos resultados obtidos é de que são necessárias regulamentações mais rigorosas acerca do tema ambiental, principalmente para os países que apresentaram baixos valores de ecoeficiência, buscando assim ampliar o conhecimento sobre o assunto para propor melhores alternativas de se alcançar a sustentabilidade tão necessária para as futuras gerações.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter