Competitividade e parcela de mercado das exportações brasileiras de manga: uma análise do modelo Constant Market Share

Severino Félix de Souza, Jorge Luiz Mariano da Silva, João Paulo Martins Guedes, João Ricardo Ferreira de Lima

Resumo


As condições climáticas e ambientais permitiram que o Brasil se tornasse um dos maiores produtores de frutas tropicais do mundo. O Vale do São Francisco, ao longo dos anos, vem se destacando como a principal região produtora de frutas do país, especialmente de manga e uva. A manga, produzida nessa região, tem alcançado uma boa inserção internacional, principalmente, nos mercados europeu e americano. O objetivo deste estudo é analisar os fatores que afetaram as flutuações das exportações da manga brasileira para os principais mercados importadores. Para alcançar os objetivos propostos, utilizou-se o método Constant Market Share, a fim de se observar a importância dos efeitos de competitividade, destino, e crescimento do comércio mundial sobre as mudanças das exportações brasileiras de manga, no período em análise. Os dados utilizados foram obtidos no database do Ministério de Desenvolvimento e Comércio Exterior (MIDIC) e do Faostat (Food and Agriculture Organization of the United Nations). Entre os resultados encontrados, constatou-se que o efeito competitividade representou a maior parcela do crescimento efetivo das exportações brasileiras, ou seja, o país melhorou sua competitividade dentre os demais países exportadores.

Palavras-chave


Constante Market Share; Exportação. Competitividade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter