Arranjos produtivos locais na indústria da cerâmica vermelha: um estudo de caso no Nordeste brasileiro

Abrão Rodrigues Neto, José Aroudo Mota

Resumo


Este trabalho tem como objetivo avaliar os efeitos socioeconômicos (externalidades positivas) do Arranjo Produtivo Local de cerâmica vermelha na cidade de Russas (Ceará), no período de 2008 a 2013. Questiona-se dentro do período da pesquisa quais os benefícios recebidos com a instalação das indústrias de cerâmica nesse município. Para materialização da pesquisa foram aplicados os roteiros de surveys aos moradores de diferentes bairros que compõem o município, além dos comerciantes/varejistas, os proprietários e/ou gerentes das fábricas de cerâmicas e foram aplicados roteiros de entrevistas junto aos gestores públicos e aos responsáveis da Associação dos Fabricantes de Telhas do Município de Russas (Asterussas). Os principais resultados apontam que, no período da pesquisa, as instalações das indústrias de cerâmica em Russas obtiveram um crescimento acima de 50% saindo de mais ou menos 75 fábricas para 155, os quais proporcionaram junto ao setor de arrecadação tributária municipal uma quantia de R$ 72,1 milhões, equivalente a US$ 29,38 milhões. Conclui-se que a atividade pode ser considerada economicamente rentável para o desenvolvimento do município, mas ainda não oferece as condições adequadas de sustentabilidade, uma vez que causa deteriorações sociais e ambientais.

Palavras-chave


Arranjos produtivos locais; Externalidades positivas. Cerâmica vermelha; Desenvolvimento sustentável.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter