A indústria têxtil brasileira em um contexto de transformações mundiais

Antônio Carlos de Campos, Nilson Maciel de Paula

Resumo


Este trabalho desvenda um panorama da indústria têxtil mundial e brasileira e suas recentes transformações, tendo como referência as relações de parceria e subcontratação, determinantes de competitividade e da integração entre empresas do setor no plano internacional. Contém uma síntese da visão de complexos e cadeias produtivas e suas manifestação neste setor. Apresenta o “estado da arte” relativo à dinâmica competitiva dessa indústria, tanto em nível nacional como mundial. Evidencia a nova dinâmica de concorrência por meio de novas formas de organização industrial e os principais países envolvidos neste processo. Mostra o desempenho do segmento têxtil no Brasil no contexto de maior concorrência internacional e abertura de mercado. Destaca a dimensão e as transformações recentes ocorridas no segmento têxtil brasileiro, enfatizando sua distribuição geográfica e as relações com o setor externo, o deslocamento de firmas entre regiões e o padrão de comércio internacional com que se defrontam as empresas nacionais. Conclui que após experimentar um declínio nos anos 1990, essa indústria se recupera a partir de 2001, mas sua configuração espacial permanece inalterada, com a região Sudeste ocupando a primeira posição nos setores de fiação, tecelagem e confecção, enquanto a região Sul, no de malhas. Já a indústria da região Nordeste foi a que mais cresceu em todos os segmentos.

Palavras-chave


Indústria têxtil; Fiação; Tecelagem; Malharia; Confecção.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter