O POTENCIAL DAS TECNOLOGIAS SOCIAIS DE CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO PARA A GERAÇÃO DE SINERGIA ENTRE MITIGAÇÃO E ADAPTAÇÃO ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS: UM CASO ILUSTRATIVO

Andréa Cardoso Ventura, Luz Fernández Garcia, José Célio Silveira Andrade

Resumo


Historicamente, os esforços globais para ligar com as mudanças climáticas são extremamente focados em mitigação. Entretanto, estudos recentes sugerem que mitigação e adaptação podem e devem ser combinados, especialmente em ambientes vulneráveis, a exemplo das regiões semiáridas. O presente artigo se propõe a contribuir com esta reflexão, através da apresentação de um caso ilustrativo sobre o potencial das Tecnologias Sociais de Convivência para promover a necessária sinergia entre estratégias adaptativas e mitigadoras. Desta forma, o estudo analisa, com base em modelo analítico qualitativo especialmente desenvolvido para tal, um projeto de tecnologia social de convivência com o semiárido. Esta análise empírica traz entendimento básico sobre as possibilidades concretas de sinergias entre estratégias locais de mitigação e adaptação em nível comunitário. Os resultados sugerem exemplos de ações realizadas no setor agrícola, um dos maiores responsáveis pelas emissões de gases do efeito estufa (GEE) no Brasil, onde as controvérsias entre adaptação e mitigação podem ser evitadas e as sinergias exploradas. 


Palavras-chave


ecnologias Sociais; Mitigação; Adaptação; Semiárido.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter