Fluxos migratórios e dispersão das rendas per capitas estaduais: uma análise por dados em painel no período de 1950-2000

José Luis da Silva Netto Junior, Ivan Targino Moreira, Adriano Firmino Valdevino de Araújo, Erik Alencar de Figueiredo

Resumo


Este trabalho tem como objetivo principal verificar de que modo as migrações ajustaram-se no processo de dispersão, ou convergência, das rendas per capita estaduais e verificar as relações entre o sentido dos fluxos migratórios e os níveis de renda estaduais, utilizando a técnica de dados em painel. O objetivo secundário é traçar um panorama das migrações interestaduais e inter-regionais, realçando as principais áreas de expulsão e de atração de migrantes ao longo do período de 1950 a 2000. O estudo baseou-se nos dados da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (FIBGE), Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA) e Fundação
Getúlio Vargas (FGV). Os principais resultados obtidos sugerem: a) uma relação forte entre os fluxos migratórios e os níveis de renda estaduais; b) as migrações exercem efeito ampliador quanto aos diferenciais de renda estaduais; c) a região Nordeste é o principal pólo de expulsão de migrantes inter-regionais e não apresenta tendência de arrefecimento dos fluxos migratórios; d) a região Sudeste destaca-se como principal pólo de atração dos fluxos inter-regionais; e) a Bahia e Minas Gerais são as principais áreas de origem de migrantes interestaduais em valores brutos, enquanto São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás são as principais áreas de destino dos fluxos migratórios interestaduais.


Palavras-chave


Migrações; Convergência; Dados em painel.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter