Decomposição da pobreza no Nordeste brasileiro por setor de atividade Econômica e entre os Componentes crescimento e redistribuição da renda no período 1995- 2009

Sabrina Martins de Araújo, Magno Vamberto Batista da Silva

Resumo


Estuda a evolução da pobreza no Nordeste brasileiro no período 1995-2009, para o que usa as técnicas de decomposição da pobreza por setor de atividade econômica e entre os componentes crescimento e redistribuição da renda. Foram utilizados dados secundários sobre a renda mensal domiciliar per capita, obtidos a partir das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (PNADs) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para a decomposição da pobreza por setor de atividade econômica, adota o método desenvolvido por Huppi e Ravallion (1990) e Ravallion e Huppi (1991), e para a decomposição entre os componentes crescimento e redistribuição, o método elaborado por Datt e Ravallion (1992). Os resultados obtidos para a decomposição por setor de atividade apontam que os setores com maior contribuição para a redução da pobreza foram: agrícola, administração pública, indústria de transformação, comércio e reparação e construção e que, de maneira geral, a mudança na pobreza dentro dos setores de atividades (efeito intrassetorial) contribuiu mais para a redução da pobreza agregada do que o deslocamento da população entre esses setores (efeito intersetorial). Já os resultados para a decomposição entre os componentes crescimento e redistribuição indicam, na maioria dos casos, que o crescimento da renda foi o fator que mais contribuiu para a redução da pobreza.

Palavras-chave


Nordeste; Pobreza; Setor de Atividade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter