Planejamento Empresarial Planejamento Empresarial

Estratégico, Tático e Operacional

O Planejamento do Banco do Nordeste para o quinquênio 2020-2024 mantém o modelo vigente de “Gestão para Resultados” (GpR) em continuidade ao seu aperfeiçoamento a partir da análise das necessidades organizacionais, dos desafios sinalizados pelos cenários externos e à luz das orientações governamentais. Esse modelo, especialmente na Administração Pública, apresenta-se como uma proposta de cultura de gestão com ênfase nos resultados, criando valor público.

No Banco do Nordeste, o valor público que se objetiva alcançar é que seus resultados reflitam mudanças regionais significativas, traduzidas em transformações efetivas nas condições de vida das pessoas. Nesse sentido, o foco das diversas ações do Banco do Nordeste está no cidadão, cujo atendimento considera as potencialidades e capacidades da Região, concretizando o direcionamento de esforços para obtenção de maior eficiência, eficácia e efetividade do uso dos recursos disponíveis, o que somente se torna possível com a participação, o compromisso e a responsabilidade de todos com os resultados.

Definir um modelo de planejamento fundamentado na GpR significa mensurar o desempenho, analisando os principais aspectos associados ao cumprimento da finalidade do Banco, os quais tratam de identificar quantos e quais insumos são requeridos, alinhados a quais ações são executadas, quantos e quais produtos e serviços são entregues e quais os impactos finais alcançados.

O Planejamento Empresarial do Banco do Nordeste possibilita analisar a realidade, estabelecer um trâmite adequado para envolver, na sua construção e implementação, tanto a alta administraçãocomo as demais áreas, definir caminhos, construir um referencial futuro, monitorar e avaliar o desempenho alcançado e promover aprendizado, transparência e responsabilização, retroalimentando o seu processo de elaboração.

Sua finalidade é direcionar os esforços organizacionais na busca sistemática para obtenção dos resultados proporcionando os impactos almejados para o Banco e para a sociedade na qual se encontra inserido. Consiste em um processo de construção do direcionamento estratégico de modo a garantir a sua sustentabilidade e compõem-se dos planos: estratégico, tático e operacional.

O planejamento em nível estratégico inicia-se com a definição da missão, da visão e dos valores organizacionais, seguindo-se da construção de indicadores e estabelecimento de metas quinquenais.  A declaração da missão do Banco do Nordeste expressa a sua razão de ser:

Atuar como o Banco de desenvolvimento da região Nordeste.

E a sua visão representa a expectativa do Banco do Nordeste para o seu futuro:

Ser o Banco preferido do Nordeste, reconhecido pela sua capacidade de promover o bem-estar das famílias e a competitividade das empresas da região.

Os valores organizacionais são princípios ou crenças que servem de guia para comportamentos, atitudes e decisões das pessoas no exercício das suas responsabilidades: Justiça, Governança, Honestidade, Sustentabilidade, Igualdade, Democracia, Transparência, Compromisso, Respeito, Cooperação, Confiança, Disciplina E Civilidade.

Além da missão, da visão e dos valores organizacionais, no Planejamento Estratégico do Banco do Nordeste constam as Diretrizes Estratégicas, que norteiam as ações da organização, e as Trilhas da Estratégia, que consistem num conjunto de orientações que contribuem de forma transversal para a realização das Diretrizes Estratégicas.

No nível estratégico são definidos indicadores estratégicos, que se relacionam com os resultados da empresa e os impactos externos que se quer atingir, e indicadores correlatos com os níveis tático e operacional, orientados no direcionamento de seus esforços para o alcance dos resultados propostos no planejamento estratégico.

Os indicadores e suas respectivas metas quinquenais para o período 2020-2024 são classificados segundo a sua natureza em três dimensões do resultado: eficiência, eficácia e efetividade.

  • Indicadores de eficiência analisam se os insumos empregados - recursos humanos, logísticos, tecnológicos e financeiros - geraram produtos e serviços adequados.
  • Indicadores de eficácia representam a quantidade e a qualidade de produtos e serviços entregues ao usuário. Esses indicadores sinalizam sobre o processo de gestão, captação de recursos financeiros, gerenciamento do FNE, repasses de diversas fontes de recursos e produtos e serviços financeiros e bancários.
  • Indicadores de efetividade indicam se os resultados gerados foram suficientes para atender a missão e a visão estabelecida pelo Banco gerando valor público. Assim, esses indicadores apontam se aspectos do desenvolvimento regional foram alcançados como geração de emprego e renda, melhoria da competitividade das empresas, distribuição proporcional dos recursos nos estados da área de atuação do Banco, além de incentivo à exportação.

Para a comunicação do Planejamento Empresarial, o Banco do Nordeste adota o Mapa Estratégico, uma representação gráfica de sua estratégia, que considera as dimensões do resultado de eficiência, eficácia e efetividade, os elementos estratégicos de insumos, atividades, produtos, resultados e impactos, com embasamento na ética, integridade, monitoramento e avaliação.

                                                          Mapa Estratégico

MAPA Estratégico do Banco do Nordeste.

O planejamento estratégico é acompanhado sistematicamente pelos planos tático e operacional estabelecidos por metas e programas, como Programação Anual do FNE, Programa CrediAmigo, Programa AgroAmigo, Programa Nacional de Agricultura Familiar.

Os principais resultados operacionais obtidos pelo Banco estão disponibilizados no Relatório de Gestão.