COMPOSIÇÃO ÓTIMA DE GASTOS PÚBLICOS E MAXIMIZAÇÃO DOS INDICADORES EDUCACIONAIS

João Paulo Moura de França, Francisco Soares de Lima, Rodolfo Ferreira Ribeiro da Costa, Denison Murilo de Oliveira

Resumo


Este trabalho tem como objetivo estimar a composição ótima dos gastos, por funções, que maximize os indicadores educacionais. Com a finalidade de atingir esse objetivo foi calculado três indicadores educacionais compostos através de Análise fatorial, estimou-se um modelo, através de regressões com Dados em Painel usando uma função de produção Translog e, finalmente, foi calculada a composição dos gastos públicos que otimiza a função estimada. Neste trabalho foram feitas maximizações com e sem restrições legais sobre os limites dos gastos por função administrativa. Encontrada a referência ótima, verificou-se a distância a prática das unidades federativas e o ótimo. Os resultados mostraram que a função “Educação” é a que deve ter maiores percentuais de gastos (25,5%), seguida da “Judiciária”, com 15,4% das despesas. Também foi observado que os Estados da região Norte são os que mais estão próximos do ótimo calculado e, que o Rio Grande do Sul é o mais distante, de acordo com o cálculo da Distância Euclidiana.


Palavras-chave


Gasto público; indicadores educacionais; composição ótima.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter