ANÁLISE DAS EMISSÕES ATMOSFÉRICAS POR GÁS E SETORES ECONÔMICOS PARA O GRUPO DOS SETE E BRIC

Irene Domenes Zapparoli, Almir Bruno Jacinto Tavares, Umberto Antonio Sesso Filho, Patrícia Pompermayer Sesso

Resumo


O objetivo foi analisar as variações das emissões atmosféricas, por gás e setores econômicos no Grupo dos Sete (G-7) e nos países signatários do BRIC.  A metodologia da matriz insumo-produto aplicada utiliza a base de dados do World Input-Output Database (WIOD), para os efeitos intensidade das emissões e tecnologia, contempla 35 setores econômicos, de 2000 a 2009. Os setores com as maiores emissões no G-7 e BRIC são Madeira e produtos da madeira, para o gás CO2, Índia com acréscimo de 1.800,25%, CH4, Alemanha com 5.325,16%, CO, Índia com 1.800,25%. Setor Saúde e assistência social, N2O, China com 433,58%, e, NMVOC, com 696,02%. Setor Agropecuária, caça, silvicultura e pesca, NOx, Índia com 1.322,25%, SOx, China com 7.522,66%. Setor Outros minerais não metálicos, NH3, Itália com 3.090,02%. Em bloco, o controle de emissões os resultados foram médios para EUA e Canadá e crescimento das emissões no Reino Unido, Alemanha e França. Já nos países do BRIC os piores resultados são a China e na sequência a Índia e os melhores do Brasil, especialmente por possuir uma matriz energética composta por fontes de recursos naturais renováveis.


Palavras-chave


Matriz ambiental insumo-produto; Estimativa de Emissões de GEE; Blocos G-7 e BRIC.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter