Condicionantes territoriais do salário industrial brasileiro: uma análise municipal para a indústria de transformação – 2006 a 2016

Philipe Scherrer Mendes, Pedro Vasconcelos Maia do Amaral, Lucas Resende Carvalho, Gustavo Britto

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar a associação entre estrutura urbana e níveis salariais na indústria de transformação brasileira. Entendendo que a dinâmica locacional é variável com a intensidade tecnológica da indústria, o artigo subdivide a indústria em quatro categorias e analisa como o território condiciona a dinâmica salarial para cada uma destas, no período de 2006 e 2016. Para tanto, foram construídos 4 painéis balanceados, contendo todos os municípios que possuíam ao menos 10 empregos formais em todos os anos da análise, de acordo com a intensidade tecnológica, com a variável dependente sendo o salário médio municipal. Além das características territoriais, considerou-se relevante, dado o período analisado, utilizar um controle para a política nacional de valorização do salário mínimo, assumindo que tal política teria exercido alguma influência no comportamento do salário industrial. Os resultados mostram que a política salarial afetou positivamente os setores de baixa intensidade tecnológica, sem resultado para setores de mais elevada intensidade. Observou-se, também, significativa dependência espacial na determinação do salário municipal, sugerindo espraiamento do salário médio para municípios vizinhos, além da escala urbana afetar positivamente os salários. Também foram feitos controles para diversificação e especialização industrial, com os resultados variando com a intensidade tecnológica

Palavras-chave


Salário Municipal; Dependência Espacial; Determinantes Locacionais; Intensidade Tecnológica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter