Agricultura familiar versus agricultura não-familiar: uma análise das diferenças nos financiamentos concedidos no período de 1999 a 2009

Paulo Marcelo de Souza, Armando Fornazier, Niraldo José Ponciano, Marlon Gomes Ney

Resumo


Analisa o comportamento da política de crédito para a agropecuária brasileira, na última década, distinguindo-se dois segmentos: a agricultura familiar
e a não-familiar. Observa que a maior parte dos agricultores, familiares ou não, não tem acesso ao crédito. De modo geral, para ambos os segmentos, o maior percentual de agricultores atendidos encontra-se na região Sul do país, com os índices mais baixos nas regiões Norte e Nordeste. Porém, considerando-se sua participação no número de estabelecimentos, na área total, no pessoal ocupado e no valor da
produção agropecuária, o valor do crédito utilizado pela agricultura familiar é, proporcionalmente, muito inferior ao da agricultura não-familiar.


Palavras-chave


Agricultura Familiar. Pronaf. Distribuição. Desenvolvimento Rural.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter