Evolução da agricultura familiar nordestina: uma análise comparativa entre os dois censos agropecuários

Carlos Enrique Guanziroli, Alberto Di Sabbato, Maria de Fatima Vidal

Resumo


Este trabalho comparou a evolução da agricultura familiar no Nordeste entre os censos agropecuários de 1996 e 2006. A metodologia utilizada foi a conhecida como “FAOIncra” que permite caracterizar a agricultura familiar delimitando-a no universo total dos estabelecimentos. Os dados mostraram que os estabelecimentos familiares continuam sendo maioria no meio rural nordestino e ocorreu crescimento da sua participação na produção agropecuária da região, evidenciando que, embora o avanço na adoção de tecnologias tenha sido baixo, a agricultura familiar faz parte das cadeias do agronegócio que apresentou elevado crescimento na década analisada. No período, compreendido entre 1996 e 2006 destacam-se o avanço da participação dos familiares no valor bruto da produção total, na produção da lavoura permanente e de várias culturas temporária. Por outro lado, houve redução da participação na pecuária de corte e de leite. Observou-se ainda que existem diferentes segmentos de agricultores familiares no Nordeste e que houve forte concentração da produção e renda dentro da própria agricultura familiar, com intensificação da produção do segmento de renda mais alta, os demais estabelecimentos, que são maioria absoluta, continuam com baixíssima capacidade de produção e geração de renda.

Palavras-chave


agricultura familiar, nordeste, censo agropecuário.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter