Inserção internacional da região Nordeste e a dinâmica do comércio exterior brasileiro nos anos recentes

Maria Cristina Pereira de Melo

Resumo


O trabalho analisa o desempenho do comércio exterior da região Nordeste no que se refere às características e às tendências recentes das transações nos últimos anos (2002-2005), identifica e qualifica as mudanças ocorridas na pauta regional, a fim de estabelecer um quadro comparativo com a dinâmica recente do comércio externo brasileiro. Desenha um quadro do comércio exterior brasileiro, levando em conta a demanda e a intensidade tecnológica. Faz o mesmo em relação ao Nordeste, porém utiliza também indicadores de concentração das exportações e importações, de comércio intra-setorial, de países de destino, bem como o número de países que concentram 90% do valor total das venda e das compras da região.Os resultados constatam que as exportações da região Nordeste do Brasil têm apresentado forte crescimento anual com reversão do saldo negativo da balança comercial. A distribuição setorial das exportações e importações não sofreu mudanças significativas. A pauta reflete concentração em nível setorial e empresarial tanto para as vendas como para as compras. As exportações regionais ainda continuam tendo forte presença de produtos com características de regressão e de decadência na demanda mundial, ainda que tenham apresentado redução neste perfil. A pauta das exportações regionais ainda é fundamentalmente constituída de bens produzidos sob condições de baixa e média-baixa intensidade tecnológica, apesar de ter ocorrido certa melhoria na composição da pauta quanto à intensidade tecnológica.

Palavras-chave


Comércio Exterior – Brasil; Comércio Exterior – Nordeste; Inserção Internacional – Brasil; Inserção Internacional – Nordeste; Exportação – Brasil; Exportação – Nordeste.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter