Estimativa da Matriz de Insumo-Produto da Bahia (2009): características sistêmicas da estrutura produtiva do Estado

Fernando Salgueiro Perobelli, Vinícius de Almeida Vale, Mônica de Moura Pires, João Paulo Caetano Santos, Inácio Fernandes de Araújo Júnior

Resumo


Este trabalho tem como objetivo estimar uma matriz de insumo-produto para o estado da Bahia, e por meio da mesma evidenciar características sistêmicas da estrutura produtiva do Estado. A matriz insumo-produto tem como ano base 2009 e apresenta abertura setorial para 27 atividades econômicas, e foi estimada a partir da Tabela de Recursos e Usos da Bahia, baseada em dados censitários. Utilizam-se diversos indicadores, a saber, multiplicadores usuais de insumo-produto, índices de ligação, campo de influência e índices puros de ligação. Além disso, realizou-se a simulação de choques exógenos por meio da extração hipotética. A construção de indicadores a partir dessa matriz possibilitou uma visão detalhada da economia do estado, permitindo evidenciar a interdependência setorial e conhecer os pontos fortes e fracos na estrutura de produção, ou seja, buscou-se identificar as atividades que mais dinamizam o crescimento para a economia aqui estudada. Os resultados apontam a importância da indústria petroquímica e do setor de serviços. Entretanto, várias atividades da economia baiana estão pouco integradas à teia produtiva do estado, apresentando fracos encadeamentos com o restante da economia.

Palavras-chave


Bahia; Insumo-produto; Multiplicadores; Setor-chave.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter