Oferta de exportação de frutas do Brasil: o caso da manga e do melão, no período de 2004 a 2015

Andréia Cristina Oliveira Adami, Eliane Pinheiro de Sousa, Luana Bedê Fricks, Sílvia Helena Galvão de Miranda

Resumo


No Brasil, a fruticultura é atividade economicamente relevante, sobretudo para as regiões Nordeste, Sudeste e Sul. Dentre as frutas exportadas pelo país, os carros chefes ficam a cargo da manga e do melão. Neste contexto, buscou-se ajustar um modelo para a oferta de exportação brasileira para essas frutas, com base no período de 2004 a 2015 e utilizou-se a metodologia de séries temporais. Verificou-se a relação entre a oferta de exportação brasileira dessas frutas e seus preços doméstico e internacional, taxa de câmbio e renda. Os resultados indicam que os preços doméstico e externo se mostraram significativos para determinar o quantum exportado de manga, porém não exerceram influência significativa para o melão. Pode-se inferir também que a taxa de câmbio não foi relevante para explicar as exportações de manga nem de melão, o que pode sugerir a existência de outros fatores mais relevantes para o desempenho das vendas externas dessas frutas. Dentre tais fatores, podem-se citar as barreiras fitossanitárias, cujo equacionamento exerce papel fundamental para viabilizar o comércio internacional com países que impõem severas restrições às importações de frutas frescas originárias de regiões infestadas com pragas quarentenárias ausentes nos países importadores, os quais constituem os principais destinos das frutas brasileiras.

Palavras-chave


Comércio internacional; oferta de exportação; manga; melão; Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter