Desconcentração regional da renda e sustentabilidade aplicadas ao semiárido brasileiro

Mauro Márcio Oliveira

Resumo


O paradigma do desenvolvimento nacional foi alterado definitivamente com a introdução das questões do meio ambiente. Ainda assim, o conceito de sustentabilidade não fecundou apropriadamente o planejamento do desenvolvimento regional. A suposição, para tanto, é que o conceito de sustentabilidade pertence a uma categoria bastante genérica para as necessidades do planejamento do desenvolvimento regional. Para suprir essa lacuna conceitual, propõe-se o termo “sustentabilidade compartida” como elemento da esfera ambiental apropriado para instrumentalizar o planejamento regional, com especial indicação para aquelas regiões que sofrem de acentuadas restrições ambientais. Este conceito enlaça a regulação da pressão humana sobre os recursos naturais regionais a uma estratégia nacional de redistribuição da renda, levando em conta que uma região deve, ao mesmo tempo, desenvolver uma ação afirmativa de suas características e estimular as redes que a vinculam às demais regiões, ao resto do país e ao mundo. Acredita-se que o conceito, tal como formulado, se aplica aos problemas específicos do Semi-árido brasileiro, tomado como referência neste estudo.

Palavras-chave


Planejamento regional; Sustentabilidade; Região Semi-árida; Desenvolvimento regional; Sustentabilidade compartida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter