Escolaridade, políticas sociais e a evolução da desigualdade regional de renda no Brasil entre 2003 e 2011: uma análise a partir das fontes de renda

Rodrigo Carvalho Oliveira, Raul da Mota Silveira Neto

Resumo


Constata que, no Brasil a despeito dos elevados níveis de desigualdade, tem sido verificada uma queda constante das disparidades de renda, desde meados da década de 1990, tanto entre pessoas, quando se analisa a desigualdade, quanto entre as regiões. Tem por objetivo avaliar qual a importância das fontes de renda do trabalho associadas à escolaridade e das fontes de renda não relacionadas ao trabalho, em especial, das fontes associadas aos programas públicos de transferência de renda, sobre a queda na desigualdade de renda regional observada entre os anos de 2003 e 2011. Obtidos a partir de diferentes estratégias de decomposição do índice de Gini regional, os resultados sugerem que a renda do trabalho dos indivíduos com níveis intermediários de escolaridade e a renda dos programas sociais foram as principais responsáveis pela queda do índice de Gini no período.

Palavras-chave


Desigualdade regional; Educação; Programas sociais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter