Política monetária: mecanismos de transmissão e impactos diferenciados nas regiões e estados do Brasil

Marcos Wagner da Fonseca, Marcos Roberto Vasconcelos

Resumo


Este artigo analisa os possíveis impactos potencialmente diferenciados da política monetária
sobre as regiões e Estados do Brasil. Para tanto, utiliza-se dos canais da taxa de juros e do crédito de transmissão da política monetária, com a análise dividida em duas partes. A primeira, realizando uma análise comparativa por meio das conclusões de Carlino e Defina (1997), sobre os impactos diferenciados da política monetária nos Estados e regiões dos EUA. A segunda etapa consistiu em análise empírica, por meio de uma estimação VAR (2), para dois modelos, sendo: a) avaliar os impactos diferenciados, por meio da transmissão via canal da taxa de juros, verificando a sensibilidade da produção industrial em relação a alterações da taxa Selic; e b) avaliar os impactos diferenciados por meio da transmissão via canal do crédito, verificando a sensibilidade
do crédito bancário em relação a alterações da taxa Selic. A conclusão deste artigo remete para
o fato de que os Estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, por terem maior proporção
de pequenas empresas e, ao mesmo tempo, serem atendidas por agências e crédito bancário em menor proporção, tenderiam a observar maiores impactos de alterações na taxa básica de juros.


Palavras-chave


Canal do Crédito; Canal da Taxa de Juros; Impactos Diferenciados; Transmissão Monetária; Política Monetária; Economia Regional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter