IMPACTOS ECONÔMICOS DA ENERGIA EÓLICA NA COSTA SUL DO RS: UMA ABORDAGEM TIPO INSUMO PRODUTO

cassius rocha de oliveira, Rodrigo da Rocha Gonçalves, Manuel Calaveral Romero

Resumo


A utilização de combustíveis fósseis para a geração de energia proporcionou muitos benefícios econômicos e sociais, porém provocou um alto custo ambiental e trouce um grande desafio para a humanidade nos tempos atuais, a geração limpa e sustentável de energia elétrica. Assim os ventos surgem como uma das melhores opções. O objetivo deste artigo foi avaliar o impacto da implementação dos parques eólicos sobre a economia da Costa Sul Gaúcha. Os resultados de curto prazo dos choques de demanda no setor de energia elétrica oriundos dos investimentos nos parques eólicos geram R$ 7,6 bilhões na produção da Costa Sul e geram em torno de 20.847 empregos diretos e indiretos e R$ 2,73 bilhões de valor adicionado bruto. No que tange aos impactos de longo prazo, o funcionamento dos parques eólicos adiciona em torno de R$ 27 milhões de ICMS por ano para todos os municípios da região. Os ganhos na produção giram em torno de R$ 35,1 milhões, e em valor adicionado bruto em torno de R$ 25,8 milhões e também são gerados 372 empregos diretos e indiretos. Em linhas gerais, além da questão da sustentabilidade ambiental desse tipo de energia, os impactos econômicos são positivos para a região.


Palavras-chave


Energia Eólica; Costa Sul; Matriz Insumo Produto

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter