Utilize este identificador para referenciar este registo: s1dspp01.dmz.bnb:8443/s482-dspace/handle/123456789/1210
Título: Carcinicultura
Autores: VIDAL, Maria de Fátima
Palavras-chave: Camarão
Produção
Mercado
Nordeste
Camarão em Cativeiro
Data: Abr-2022
Editora: Banco do Nordeste do Brasil
Citação: VIDAL, Maria de Fátima. Carcinicultura. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, ano 7, n.222, abr. 2022. (Caderno Setorial)
Relatório da Série N.º: Caderno Setorial Etene;n.222
Resumo: A produção mundial de camarão da espécie Litopenaeus vannamei está concentrada na Ásia e América latina, enquanto os principais mercados consumidores se encontram nos Estados Unidos, União Europeia e Japão. A crescente demanda mundial pelo crustáceo deverá ser atendida pela carcinicultura pois o volume de camarão oriundo da pesca está estagnado. No Brasil, o Nordeste responde por quase toda a produção, a Região possui elevado potencial para atender parte da demanda global pelo crustáceo. A produção de camarão em cativeiro no Nordeste ganha cada vez mais importância na geração de renda e de postos de trabalho. O Rio Grande do Norte e o Ceará são os maiores produtores nordestinos, entretanto a atividade está se expandindo para outros estados e está se interiorizando. A atividade está saindo de uma crise sanitária e econômica causada pelo vírus da mancha branca e pela pandemia da Covid-19 que resultou na queda da produção e do preço do camarão; entretanto o setor passou a adotar medidas eficazes para o controle da doença e encontrou alternativas para comercializar a produção durante a Pandemia. O Nordeste voltou a exportar camarão, entretanto, o mercado interno continua sendo o principal destino da produção.
URI: s1dspp01.dmz.bnb:8443/s482-dspace/handle/123456789/1210
Aparece nas colecções:Caderno Setorial Etene

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2022_CDS_222.pdf2.53 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.