Informações Informações

Voltar

Empreendedores mineiros vencem dificuldades da pandemia e recebem prêmio do Banco do Nordeste

Montes Claros (MG), 27 de outubro de 2021 - Empresários de Minas Gerais estiveram nesta terça-feira, 26, em Montes Claros para contarem suas histórias profissionais, principalmente sobre como superaram as adversidades da pandemia de covid-19, e receberem troféus que celebram suas trajetórias de sucesso. A sétima edição do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa reconheceu quatro clientes da instituição, vencedores nas categorias Comércio, Serviços, Indústria e Inovação.

A tradicional Papelaria Gutemberg, de Montes Claros, é a ganhadora entre os empreendimentos de Comércio. Com o apoio financeiro do BNB, a papelaria abriu outras duas unidades na cidade e passou a operar também como atacadista. Hoje atua em vários municípios do Norte de Minas e emprega 18 pessoas.

"Agradecemos ao Banco do Nordeste pela oportunidade de termos um crescimento exponencial em tão pouco tempo. A empresa existe há muitos anos, mas, após o início do relacionamento com o BNB, já cresceu bastante", reconhece o sócio Fredson Martins.

O troféu na categoria Serviços foi para a clínica CDI Clínica Médica, de Salinas. A empresa oferece exames de diagnostico por imagens, como tomográfica computadorizada, ultrassons, mamografia digital e de Raios-x.

"O Banco do Nordeste sempre fez parte da nossa história e foi um grande propulsor para a conseguirmos chegar aonde chegamos. O BNB é um dos nossos maiores parceiros. Temos muito a agradecer à nossa agência e às pessoas que lá nos atendem", declarou o sócio Gustavo Leal, que recebeu o troféu ao lado da sócia, esposa e médica, Débora Ferreira.

As ganhadoras do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa de Indústria e Inovação são de Teófilo Otoni. O troféu de indústria foi para prateleira da Gráfica Modelo. Com o crédito do BNB, a empresa tem alcançado cada vez mais mercados nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e também no Vale do Rio Doce.

A vencedora da categoria Inovação é Marmoraria Poligram. O empreendimento adquiriu um equipamento de corte de alta precisão, que reduz as perdas de materiais em até 96% e oferece a possibilidade de personalização de tamanhos das peças de acordo com a necessidade da obra. O gerente geral da Poligram, Nicholas Souto, recebeu o troféu.

"Em meio à pandemia, que está afetando muitas empresas, nós conseguimos crescer porque o Banco do Nordeste acreditou em nós. O investimento que fizemos na máquina foi a chave que abriu a porta para novos caminhos de melhoria", afirma Nicholas.

 

Portas abertas e empregos

O superintendente estadual do BNB para Minas Gerais e Espírito Santo, Wesley Maciel, destaca que apoiar as micro e pequenas empresas, especialmente durante os piores momentos da pandemia de covid-19, foi essencial para que os negócios de menor porte mantivessem suas portas abertas e a geração de empregos.

Todas os selecionados têm faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, estão em atividade há, no mínimo, 12 meses e possuem crédito vigente do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

Para a definição dos vencedores do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa, a comissão julgadora levou em consideração critérios como geração de empregos, ações inovadoras, boa governança, respeito ao meio ambiente, crescimento e desenvolvimento após parceria com o BNB. Integram o corpo de avaliadores representantes da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Montes Claros (ACI), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Minas Gerais (ICA - UFMG) e Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Montes Claros.