Planejamento Empresarial

Conheça o modelo de planejamento empresarial do Banco do Nordeste.

Estratégico, Tático e Operacional

O Planejamento do Banco do Nordeste para o quinquênio 2023-2027 mantém o modelo vigente de “Gestão para Resultados” (GpR) que visa orientar a sua atuação para um melhor desempenho e alcance dos resultados. Definir um modelo de planejamento fundamentado na GpR significa mensurar o desempenho, analisando os principais aspectos associados ao cumprimento da finalidade do Banco, os quais tratam de identificar quantos e quais insumos são requeridos, alinhados a quais ações são executadas, quantos e quais produtos e serviços são entregues e quais os impactos finais alcançados.

Esse modelo de planejamento, especialmente na Administração Pública, apresenta-se como uma proposta de cultura de gestão com ênfase nos resultados, criando valor público. No Banco do Nordeste, o valor público que se objetiva alcançar é que seus resultados reflitam mudanças regionais significativas, traduzidas em transformações efetivas nas condições de vida das pessoas. Nesse sentido, o foco das diversas ações do Banco do Nordeste está no cidadão, cujo atendimento considera as potencialidades e capacidades da Região, concretizando o direcionamento de esforços para obtenção de maior eficiência, eficácia e efetividade do uso dos recursos disponíveis, o que somente se torna possível com a participação, o compromisso e a responsabilidade de todos com os resultados.

O Planejamento Empresarial do Banco do Nordeste tem como finalidade  direcionar os esforços organizacionais na busca sistemática para obtenção dos resultados proporcionando os impactos almejados para o Banco e para a sociedade na qual se encontra inserido e possibilita analisar a realidade, estabelecer um trâmite adequado para envolver, na sua construção e implementação, tanto a alta administração como as demais áreas, definir caminhos, construir um referencial futuro, monitorar e avaliar o desempenho alcançado e promover aprendizado, transparência e responsabilização, retroalimentando o seu processo de elaboração. Consiste em um processo de construção do direcionamento estratégico de modo a garantir a sua sustentabilidade e compõem-se dos planos: estratégico, tático e operacional.

Plano Estratégico é um plano de longo prazo, que visa direcionar a atuação do Banco do Nordeste para o período de cinco anos ao definir a Missão, a Visão, os Princípios e Valores Organizacionais, as Diretrizes Estratégicas, bem como o Mapa Estratégico. Com o objetivo de elucidar aspectos julgados essenciais para o norteamento da atuação do Banco, foi realizada a atualização das definições do Plano Estratégico do Banco do Nordeste para incluir novos elementos estratégicos: identidade institucional, papéis, mercado-alvo, propósito e negócio, conforme ilustraremos a seguir.

Identidade Institucional

O Banco do Nordeste do Brasil foi criado pela Lei n 1.649, de 19/07/52 com o objetivo de prestar assistência financeira a empreendimentos de caráter produtivo na sua área de operações (Estatuto do BNB, art. 40, aprovado pelo Decreto no 33.644, de 24/08/53).

É um banco de desenvolvimento regional múltiplo, pessoa jurídica de direito privado, organizada sob a forma de sociedade anônima de economia mista, de capital aberto, tendo mais de 90% de seu capital sob o controle do governo federal, vinculado ao Ministério da Economia.

Papéis do Banco do Nordeste

Como banco de desenvolvimento regional múltiplo o BNB está focado nos seguintes papéis:
Ser promotor e participante de programas de desenvolvimento regional e territorial que visem o aumento da competitividade nos setores da agropecuária, indústria e comércio e serviços.
 Ser agente financiador do setor produtivo e da infraestrutura socioeconômica regional.
Ser executor de políticas governamentais, buscando maior interação com o Governo Federal, os estados e municípios.
Ser agente integrador e parceiro das entidades estatais e do setor produtivo, organizações não-governamentais e outras organizações da sociedade civil, na implementação de políticas públicas na Região.
Ser produtor e fomentador de estudos e pesquisas relacionadas ao desenvolvimento da Região Nordeste.
Ser promotor da captação de recursos nacionais e internacionais e de investimentos produtivos para a Região.

Mercado-alvo

O BNB, como banco de desenvolvimento regional múltiplo, deve atender as necessidades do cliente em todas as fases do seu ciclo de vida, com crédito de longo prazo, crédito de curto prazo, operações de investimentos, serviços financeiros e não financeiros. Não se pode pensar em desenvolvimento sem pensar em um conjunto articulado, que envolve sistematicamente os seguintes públicos:
Agentes econômicos
Grandes, médios e pequenos empreendedores e microempreendedores, formais e informais, que atuam em todos setores de atividades econômicas.  
 Agentes institucionais
Instituições financeiras, investidores institucionais, instituições governamentais e organismos multilaterais.
Pessoas físicas
Vinculadas às ações de banco de desenvolvimento e estudantes que demandem financiamento estudantil.
Missão

Atuar como o banco de desenvolvimento da Região Nordeste.

Visão

Ser o banco preferido do Nordeste, reconhecido pela sua capacidade de promover o bem-estar das famílias e a competitividade das empresas da Região.

Valores

Justiça - Governança - Honestidade - Sustentabilidade - Igualdade - Democracia - Transparência - Compromisso - Respeito - Cooperação - Confiança - Disciplina - Civilidade

Princípios

 Meritocracia - Foco nos Clientes e Resultados - Inovação - Integridade.

Propósito

Desenvolver e transformar a Região Nordeste.

Diretrizes

As Diretrizes são elementos norteadores do Planejamento Empresarial que devem ser consideradas transversalmente na definição de todas as Orientações Estratégicas, em todos os níveis do planejamento, refletidas em todas as suas ações estratégicas. Em 2023, as ações institucionais serão norteadas por dez Diretrizes Estratégicas:

  1. Promover o desenvolvimento regional sustentável;
  2. Avançar nas práticas ambientais, sociais e de governança (ASG);
  3. Melhorar a jornada do cliente;
  4. Ser o Banco da micro, pequena e média empresa;             
  5. Fazer o FNE cada vez melhor;
  6. Consolidar a liderança no microcrédito;
  7. Diversificar as fontes de recursos financeiros;
  8. Valorizar o capital humano;
  9. Inovar em Programas, Produtos, Serviços e Processos;
  10. Elevar a eficiência operacional.

No nível estratégico são definidos indicadores estratégicos, que se relacionam com os resultados da empresa e os impactos externos que se quer atingir, e indicadores correlatos com os níveis tático e operacional, orientados no direcionamento de seus esforços para o alcance dos resultados propostos no planejamento estratégico.

Para a comunicação do Planejamento Empresarial, o Banco do Nordeste adota o Mapa Estratégico, uma representação gráfica de sua estratégia, que considera as dimensões do resultado de eficiência, eficácia e efetividade, os elementos estratégicos de insumos, atividades, produtos, resultados e impactos, com embasamento na ética, integridade, monitoramento e avaliação.

Responsive Image

O Planejamento Estratégico é acompanhado sistematicamente pelos planos tático e operacional estabelecidos por metas e programas, como: Programação Anual do FNE, Programa Crediamigo, Programa Agroamigo e o Programa Nacional de Agricultura Familiar que podem ser acessados pelos links:

Os principais resultados operacionais obtidos pelo Banco estão disponibilizados no Relatório de Gestão:

Anexos disponibilizados: